Mobilidade

BEM-VINDO AO GABINETE DA MOBILIDADE

Promover a visibilidade internacional da instituição através do intercâmbio de estudantes, investigadores e docentes nacionais e estrangeiros de forma a consolidar e ampliar o prestígio da FPUL enquanto instituição de referência na área da psicologia na cena internacional

A aposta na internacionalização e na visibilidade externa é uma das linhas estratégicas da Universidade de Lisboa (ULisboa), a mais prestigiada universidade portuguesa. A excelência da investigação, ensino, inovação e cultura da ULisboa assenta na sua visão universalista e humanista, na valorização da pluralidade de áreas do conhecimento e da sua hibridação, assim como  na promoção e vivência da multiculturalidade. Ampliando esta vocação internacional e posicionando-se numa perspetiva de globalização e de cooperação para o desenvolvimento, a ULisboa atrai universitários de todo o mundo pela qualidade do seu ensino e investigação proporcionando-lhes uma experiência académica ímpar.

Neste enquadramento, o Gabinete de Mobilidade procura:

– Aconselhar, implementar e acompanhar a estratégia de internacionalização da FPUL, nomeadamente no que concerne ao estabelecimento e manutenção de acordos de cooperação internacional com outras Universidades;
– Garantir a implementação de novos convénios e protocolos no âmbito dos programas internacionais como forma de promover e dinamizar a internacionalização da Escola;
– Garantir a gestão, promoção e divulgação dos Programas de Mobilidade de estudantes e docentes a nível nacional e internacional;
– Assegurar a boa gestão de todos os actos respeitantes à vida dos estudantes nacionais e estrangeiros na FPUL;
– Promover a participação da FPUL em eventos nacionais e internacionais;
– Garantir a gestão e a divulgação interna e externamente da informação no âmbito da sua área de atuação.

Equipa

Maria Dulce Gonçalves COORDENADORA ESTUDOS INCOMING/OUTGOING
Rute Pires COORDENADORA ESTÁGIOS INCOMING/OUTGOING

Horário

Incoming | 5ª feira: 14:00h – 16:00h — Gabinete  B-415
OUTgoing | 4ª feira: 14:00h – 16:00h — Gabinete  B-415
Estágios | 5ª feira: 10:00h – 12:00h — Gabinete  D-134

Endereço Eletrónico

Estudantes Nacionais erasmus.n@psicologia.ulisboa.pt
Incoming International Students erasmus.i@psicologia.ulisboa.pt
Estágios erasmuse@psicologia.ulisboa.pt

 

null

Erasmus+

null

Intercâmbios e Protocolos

null

Programa Almeida Garrett

Erasmus+

Estudos

Calendário das Candidaturas

O Guia de Procedimentos  fixa anualmente o prazo para a realização das candidaturas, assim como os procedimentos específicos para a mesma.

Para o ano letivo de 2020-2021 as candidaturas decorrem entre os dias 3 de dezembro 2019 e 31 de janeiro 2020.


Até 14 de fevereiro Divulgação da lista ordenada de colocações

Até 2 de março – Aceitação da sua colocação por parte de cada Estudante

Até 6 de abril – Cabe a cada estudante elaborar e entregar para aprovação pelo Coordenador Erasmus uma proposta de Plano de Estudos a realizar na Universidade de Acolhimento, que servirá de base ao preenchimento do Learning Agreement.

Até 18 de maio – Preenchimento do Learning Agreement e da Application Form, entrega de todos os documentos complementares e nomeação dos alunos junto das Instituições de Ensino Superior parceiras.

Entre junho e julho – Assinatura do Contrato de Estudante Erasmus + com a Reitoria da Universidade de Lisboa.

Ficha de Candidatura

AQUI

(Link ativo durante o período de candidatura)

Condições de Elegibilidade

É elegível para realizar um período de estudos Erasmus+, o aluno que:

  1. Esteja regularmente inscrito num ciclo de estudos conferente de grau (Licenciatura, Mestrado Integrado, Mestrado ou Doutoramento) na FPUL.
  2. Tenha concluído todas as unidades curriculares do 1º ano (Licenciatura/Mestrado Integrado) com um mínimo de 60 ECTS, sendo aceites condicionalmente os alunos que não reúnam estes créditos à data da candidatura.
  3. Tenha concluído a Licenciatura na Faculdade de Psicologia, e queira realizar Erasmus no 1º ano curricular de Mestrado, apresente confirmação de entrada num Mestrado da FPUL.

Critérios de Seleção e Seriação

Os alunos que cumprem as condições de elegibilidade, serão inseridos numa lista ordenada que permitirá a sua colocação nas vagas existentes, segundo os critérios que a seguir se discriminam.

Critérios de Ordenação dos Candidatos:

a) Alunos nunca anteriormente colocados em vagas Erasmus;
b) Número de unidades curriculares realizadas até ao final de 2019, por ordem decrescente;
c) Média obtida nessas unidades curriculares, por ordem decrescente. *

* Para todos os alunos que à data de candidatura tenham zero UCs concluídas, será considerada a nota de ingresso dos alunos na Universidade.

Estes critérios poderão ser alterados mediante o Guia de Procedimentos, que fixa anualmente os procedimentos específicos de seriação.

Em caso de empate, tem prioridade o aluno que:

  • Possuir bolsa SASUL;
  • Nunca tenha concorrido e desistido do Programa Erasmus +;
  • Tiver o menor número de inscrições e realizado o maior número de ECTS;
  • Tenha a média mais elevada nas cadeiras realizadas no semestre imediatamente anterior à candidatura.

Após análise da informação das candidaturas e, de acordo com os critérios de ordenação, a lista ordenada de todos os candidatos é divulgada na página da Faculdade e enviada por email.

Posteriormente, os candidatos são distribuídos pelas vagas, segundo a lista ordenada e de acordo com as opções indicadas na ficha de candidatura.

Findo o prazo de avaliação das candidaturas, o Gabinete de Mobilidade comunica os resultados aos candidatos através de e-mail e publicita no sítio da FPUL a lista de ordenação de candidatos ao Programa Erasmus+.

Direitos e Deveres do Estudante Erasmus+

O candidato que é selecionado para Erasmus dá início a um processo em que que assumirá certas responsabilidades e deveres, nomeadamente:

  • Cumprir com todos os prazos e procedimentos inerentes ao processo Erasmus+ como aluno da FPUL e aluno Erasmus na universidade de acolhimento.
  • Informar de imediato o Gabinete de Mobilidade, para o e-mail erasmus.n@psicologia.ulisboa.pt e o Coordenador de Erasmus, em caso de desistência e/ou alterações, em qualquer fase do processo Erasmus+.

Formalização de Candidatura

O processo de candidatura inicia-se através do preenchimento de um formulário online. O aluno deverá preencher os dados da candidatura e escolher as faculdades de destino por ordem de preferência.
Com base nestas informações, os alunos serão ordenados segundo os critérios de seleção e seriação supracitados.
O Gabinete de Mobilidade divulgará a lista de ordenação dos candidatos assim como as instituições onde foram colocados.
Nessa altura serão entregues aos alunos os seguintes documentos:

-Formulário de aceitação de vaga de mobilidade: documento em que o aluno confirma o interesse e aceita a vaga onde foi colocado;
-Formulário de desistência de vaga de mobilidade: documento em que o aluno abdica da vaga onde foi colocado de forma a poder candidatar-se a outra vaga existente ou prescinde do interesse em usufruir do programa a que se candidatou.

Para confirmar a aceitação da vaga de mobilidade atribuída o candidato deve:

-Preencher o formulário de confirmação de aceitação da vaga e anexar:
• Cópia do documento de identificação;
• Cópia do cartão de estudante;

Para optar pela desistência da vaga de mobilidade atribuída o candidato deve:

-Preencher o formulário de desistência da vaga e anexar:
• Cópia do documento de identificação;
• Cópia do cartão de estudante;
• Solicitação de uma nova colocação de acordo com as vagas existentes (facultativo).

Os documentos deverão ser entregues no cacifo Erasmus nº120 (portaria), até dia 2 de março.

A não entrega destes documentos é fator de exclusão do processo e é considerada como desistência, da vaga e do Programa Erasmus +.

Fase especial para preenchimento de vagas

Para todos os alunos não colocados e/ou cuja candidatura tenha sido recusada pela instituição de acolhimento será 30 de julho de 2020, é disponibilizada uma lista de vagas remanescentes.

Procedimentos complementares

Uma vez concluído o processo de seleção, divulgação dos resultados e aceitação por parte dos candidatos, o Gabinete de Erasmus da FPUL inicia os contactos com as Instituições parceiras de modo a formalizar as mobilidades.
Nesta altura, o Gabinete irá fornecer aos estudantes informações sobre a formalização da candidatura junto da universidade de destino:

a) Documentação e informação inerentes à realização da mobilidade Erasmus+;
b) Preenchimento de formulários e deadlines;
c) Bolsa de mobilidade Erasmus+;
d) Responsabilidades dos intervenientes no processo de mobilidade.

Cabe a cada estudante elaborar e entregar até dia 6 de abril no Gabinete Erasmus uma proposta de Plano de Estudos a realizar na universidade de acolhimento, para aprovação pelo Coordenador Erasmus, que servirá de base ao preenchimento do Learning Agreement. O estudante deverá recolher informação sobre a universidade de destino, nomeadamente, planos de estudo, calendário académico, alojamento, serviços, procedimentos próprios, etc., através da página ou através de contactos diretos com a universidade de destino.

O estudante é ainda responsável por resolver questões relacionadas com alojamento e questões práticas da mobilidade (viagens, calendário académico, inscrição nos cursos de preparação linguística (cursos oferecidos pela instituição de acolhimento), Cartão Europeu de Seguro de Doença, etc.). O estudante deve procurar preparação linguística adicional na língua do país de destino, caso seja considerado necessário.

O candidato deverá entregar presencialmente, até 18 de maio, no Gabinete de Mobilidade, os seguintes documentos:

  • Cópia do Cartão de Cidadão do estudante;
  • Comprovativo NIB –  Documento com o nome do titular da conta e o Número de Identificação Bancária para onde será transferida a Bolsa Erasmus+;
  • Ficha de estudante – Esta ficha deverá estar devidamente preenchida com os dados do aluno e validado pelo Coordenador do Gabinete de Mobilidade;
  • Minuta de Procuração  O candidato deverá nomear um procurador da sua confiança e que tenha facilidade em deslocar-se à FPUL e à Reitoria da ULisboa para, durante o período de mobilidade, tratar de eventuais assuntos relacionados com a FPUL ou com o programa Erasmus+;
  • Cópia do Cartão de Cidadão do Procurador;
  • Cópia do Cartão Europeu de Seguro de Doença (os candidatos que ainda não tenham este documento podem entregá-lo posteriormente);
  • Learning Agreement for Studies – O candidato deverá entregar a primeira página do LA devidamente preenchida com os dados da universidade parceira e com o plano de estudos proposto para a FP e para a Instituição de acolhimento a que se candidata.

Mobilidade de Estudantes no âmbito do Programa Erasmus+ • Preparação da Mobilidade

O aluno deverá recolher informação sobre a universidade de destino, nomeadamente em termos de calendário académico, alojamento, serviços, procedimentos próprios, entre outros. O Gabinete de Mobilidade da FPUL poderá ajudar o aluno nesta recolha, mas o aluno deverá sempre de forma autónoma procurar as respostas que necessita, podendo e devendo contactar diretamente a instituição a que se candidata.

O aluno é responsável por resolver questões relacionadas com alojamento e questões práticas da mobilidade (viagens, calendário académico, envio dos formulários obrigatórios para a instituição de acolhimento, inscrição nos cursos de preparação linguística (cursos oferecidos pela instituição de acolhimento), Cartão Europeu de Seguro de Doença, etc.;

Antes de iniciarem a mobilidade, para conclusão do processo de candidatura à bolsa de Mobilidade Erasmus+, todos os alunos devem ter em conta os procedimentos finais. Com esse objetivo, o Gabinete de Mobilidade contacta todos os alunos por e-mail, recordando a necessidade de envio de da documentação referida anteriormente para que se possa depois confirmar o valor da bolsa atribuída.

As bolsas de mobilidade destinam-se a auxiliar nos custos decorrentes do período de estudos no estrangeiro, não cobrindo integralmente todas as despesas. O Gabinete de Mobilidade informa que seleção para o Programa não garante a atribuição de uma bolsa de mobilidade financiada a todos os participantes.

As bolsas são distribuídas, de acordo com o financiamento atribuído à FPUL, tendo em conta a tabela de bolsas e as regras definidas para o Programa pela Comissão Europeia e pela AN.

Sempre que possível, serão feitos ajustes às bolsas dos beneficiários do Programa seguindo a lista de prioridades definida no regulamento de Programa de Mobilidade da FPUL.


Regime das bolsas

O pagamento das bolsas de mobilidade será efetuado em duas prestações.

  1. A primeira prestação correspondendo a 80% do valor da bolsa será paga após a assinatura do Contrato Erasmus+;
  2. A segunda prestação será calculada após a entrega de todos os documentos obrigatórios, conforme descritos no Artigo 32.º do presente regulamento e da verificação da correspondência do período de mobilidade Erasmus ao período contratado;

Chegada à Instituição de Acolhimento

Após a chegada à instituição de acolhimento, o aluno terá 15 dias para solicitar, caso seja necessário, uma alteração ao seu Learning Agreement original.

Regresso à Instituição de Origem

No final da mobilidade, todos os alunos são obrigados a trazer da Universidade de acolhimento a Declaração de Estada ou Certificate of Stay (documento comprovativo do período de mobilidade Erasmus+ através do qual se contam os meses de mobilidade para cálculo da bolsa). O documento preenchido inicialmente, à chegada, deverá ser completado com a data do regresso e novamente assinado e datado, que têm de entregar no Gabinete de Mobilidade até 15 dias após o regresso Além disso, o processo de mobilidade conclui-se com a entrega dos seguintes documentos:

  • Transcript of Records – Certificado onde constam as avaliações das disciplinas concluídas na Universidade de Acolhimento. [Se não for possível trazer o Transcript of Records em mão, é necessário confirmar qual o serviço da Universidade de acolhimento que ficará encarregue de enviar o documento por correio. Estes documentos são exigidos para o reconhecimento académico na FPUL e finalização da bolsa de mobilidade Erasmus+.]
  • Relatório Final Erasmus+ – É ainda obrigatório o preenchimento do Relatório Final. Este Relatório é de preenchimento on-line e é enviado para o endereço de e-mail do aluno, no final da mobilidade e após entrega da documentação anteriormente referida.
  • Teste final de avaliação de competências linguísticas (OLS).  Este teste de preenchimento obrigatório destina-se a comparar o nível de conhecimentos linguísticos antes e depois da mobilidade Erasmus+.

Os resultados ou comprovativos de realização dos testes e questionários deverão ser reencaminhados pelo aluno ao Gabinete de Mobilidade.

RESULTADOS 2019/2020

Consulta os resultados através do documento oficial da Lista de Ordenação Final dos Candidatos Erasmus+ Estudos 2019/2020 ou através da tabela disponível em baixo.

Erasmus+ Estudos

Nº Ordenação Nome Completo N.º Aluno Local Semestre
1 Sofia Mateus Fernandes Ferreira Monteiro 21028 Espanha - Universidade Sevilha
2 Margarida Gaspar Antunes 21127 Espanha - Universidade Sevilha
3 Mafalda Baptista Neno dos Santos 21002 Holanda - Radboud Universiteit Nijmegen
4 Letícia Abrantes Ferreira 21083 Não entregou os documentos
5 Francisco Gomes Sousa 21080 Espanha - Universidade de Barcelona
6 Madalena Sereno Anselmo Martins Inácio 21210 Não entregou os documentos
7 Natalia Gonçalves Berenger 21587 Espanha - Universidade de Salamanca
8 David Enrique Bolaño Oliveira 21510 Holanda - Universidade de Groningen
9 Rafael Geadas Lupson 21374 Polónia - Universidade Jagiellonski - Institute of Psychology
10 Inês Trigo da Roza Carvalho Araújo 21382 Itália - Libera Universita' Maria SS Assunta Roma
11 Margarida Dinis da Fonseca Pedras Ribeiro 21403 Itália - Libera Universita' Maria SS Assunta Roma
12 Inês Minhós Pinto 21383 Holanda - Universidade de Groningen
13 Ana Catarina Monteiro Lourenço 21429 Espanha - Universidade das Ilhas Baleares
14 Beatriz Barbas Marques Pereira 21355 Itália - Universitá Padova
15 Mafalda Vidal Pinheiro Carrulo da Silva 21380 Holanda - Universidade Maastricht
16 Madalena Sereno Elvas Pinheiro 21352 Itália - Libera Universita' Maria SS Assunta Roma
17 Serena Maria Rivara Velez 21348 Não entregou os documentos
18 Francisca Chatimsky de Oliveira de Jesus Duarte 21388 Holanda - Universidade de Groningen
19 Nicole Galvão Healion 21477 Holanda - Radboud Universiteit Nijmegen
20 Bárbara de Sá e Sanches Pires de Carvalho 21368 Não entregou os documentos
21 Ana Filipa da Glória Rodrigues 21390 Áustria - University of Graz
22 Maria João Marcos Peixoto de Sousa 21440 Holanda - Universidade de Groningen
23 Catarina da Costa Pereira 21359 França - Université Paris Descartes
24 Marta Brito Colaço Carvalho Belo 21379 Não entregou os documentos
25 Ana Maria de Freitas França Nogueira da Rocha 21605 Áustria - University of Graz
26 Mónica Sousa Lousada 21351 Itália - Libera Universita' Maria SS Assunta Roma
27 Filipa Margarido Pais 21478 Espanha - Universidade Valência
28 Maria Mittermayer Saraiva Borges Leitão 21366 Holanda - Universidade Maastricht
29 Maria Valente Gomes 21474 Holanda - Universidade de Groningen
30 Mariana Filipa Gonçalves Vilhena Cortes 21399 Polónia - Warsaw School of Social Sciences and Humanities
31 Sara Gil Machado 21353 Itália - Universitá Padova
32 Marta Ganso Queiroz Barros 21392 Holanda - Universidade de Groningen
33 Salomé Lunta Silveira 21455 Itália - Universitá Padova
34 Carolina Conde Salema 21476 Polónia - Universidade Jagiellonski - Institute of Psychology
35 Giovana Quadrat Guimarães Taboada 21595 Polónia - Warsaw School of Social Sciences and Humanities
36 Inês Silva Gomes 21393 Itália - Universitá Padova
37 Inês Marta dos Santos 21449 Espanha - Universidade Complutense Madrid
38 Joana Nobre Inácio Santos Teixeira 21421 Polónia - Warsaw School of Social Sciences and Humanities
39 Matilde Valente Zaragoza 21454 Espanha - Universidade Complutense Madrid
40 Maria do Rosário Correia e Ferreira 21443 Bélgica - Katholieke Universiteit Leuven
41 Maria Nepomuceno Batuca 21467 Espanha - Universidade Complutense Madrid
42 André Filipe Grade Tobias Jordão Valente 21486 Holanda – Universidade Maastricht
43 Tiago Miguel Lopes Marques 21445 Bélgica - Katholieke Universiteit Leuven
44 Mafalda Sauvage Godinho Damas Rato 21402 Não entregou os documentos
45 Beatriz Maria Lopes Igreja 21461 Espanha - Universidade Valência
46 Adriana Rodrigues Pena 21419 Polónia - Warsaw School of Social Sciences and Humanities
47 Isabela Coutinho Borges 21330 Alemanha - University Frankfurt
48 Maria Sousa Caldas 21394 Não entregou os documentos
49 Ana Beatriz Bernardo Pereira 21828 Holanda – Universidade Maastricht
50 André Fernandes Matias 21762 França - Université Paris Descartes
51 Rita de Menezes Cabral Morais Cerol 21772 Desistiu
52 Maria Teresa Nolasco de Tavares Lobato Guimarães 21441 Desistiu
53 Laura Sofia Ribeiro Correia 21435 Não entregou os documentos


Estágios

Calendário das Candidaturas

O Guia de Procedimentos  fixa anualmente o prazo para a realização das candidaturas, assim como os procedimentos específicos para a mesma.

Para o ano letivo de 2019-2020 as candidaturas decorrem entre os dias 3 de dezembro 2019 e 31 de janeiro 2020.


Até 14 de fevereiro Divulgação da lista ordenada de candidaturas.

Até 2 de março – Confirmação da aceitação da mobilidade por parte de cada Estudante.

Até 18 de maio – Entrega da documentação necessária à formalização do estágio.

Entre junho e julho – Assinatura do Contrato de Estudante Erasmus + com a Reitoria da Universidade de Lisboa.

Ficha de Candidatura

 AQUI

(Link ativo durante o período de candidatura)

Condições de Elegibilidade

É elegível para realizar um período de estágio Erasmus+:

  1. O aluno que esteja regularmente inscrito num ciclo de estudos conferente de grau (Licenciatura, Mestrado Integrado, Mestrado ou Doutoramento) na FPUL;
  2. O recém-graduado da FPUL, cuja mobilidade tem de ser realizada até 12 meses após conclusão do grau obtido.

Critérios de Seleção e Ordenação

O aluno/recém-graduado deverá preencher as condições de elegibilidade para que a sua candidatura possa ser validada.

Findo o prazo de avaliação das candidaturas, o Gabinete de Mobilidade comunica através de e-mail os resultados aos candidatos e publicita, no sítio da FPUL, a lista de ordenação de candidatos ao Programa Erasmus+.

Os candidatos são ordenados em função dos seguintes critérios:

a) Compromisso de aceitação por parte da instituição de acolhimento;
b) Média final de Mestrado/Doutoramento (estágios para recém-graduados) / média das unidades curriculares realizadas (estágios para alunos) [nos casos em que existam mais candidatos aceites em instituições de acolhimento do que o número das mobilidades financiadas].

Em caso de empate, tem prioridade o aluno que:

  • Nunca tenha concorrido e desistido do Programa Erasmus +;
  • Tiver o menor número de inscrições e realizado o maior número de ECTS.

Direitos e Deveres do Estudante Erasmus+

O candidato que é selecionado para Erasmus dá início a um processo em que deve assumir certas responsabilidades e deveres, nomeadamente:

  • Cumprir com todos os prazos e procedimentos inerentes ao processo Erasmus+ como aluno da FPUL e estagiário Erasmus na instituição de acolhimento.
  • Informar o Gabinete de Mobilidade, para o e-mail erasmuse@psicologia.ulisboa.pt, e o Coordenador Erasmus, em caso de desistência e/ou alterações, em qualquer fase do processo Erasmus+.

O candidato que desista do processo Erasmus+ e que não apresente uma justificação devidamente fundamentada fica sujeito a penalização – Impedimento de candidatura ao programa Erasmus+ no ano letivo subsequente.

Formalização de Candidatura

Para o ano letivo de 2020-2021, o candidato deverá entregar presencialmente no Gabinete de Mobilidade, os seguintes documentos:

  • Cópia do Cartão de Cidadão do estudante;
  • Comprovativo NIB – Documento com o nome do titular e o Número de Identificação Bancária para onde será transferida a Bolsa Erasmus+;
  • Ficha de estudante – Esta ficha deverá ser devidamente preenchida com os dados do aluno/recém-graduado e validada pelo Coordenador do Gabinete de Mobilidade;
  • Minuta de Procuração – O candidato deverá nomear um procurador da sua confiança e que tenha facilidade em deslocar-se à FPUL e à Reitoria da ULisboa para, durante o período de mobilidade, tratar de eventuais assuntos relacionados com a FPUL ou com o programa Erasmus+;
  • Cópia do Cartão de Cidadão do procurador;
  • Comprovativo de aceitação por parte da instituição de acolhimento – Documento oficial em que a instituição de acolhimento manifesta interesse em receber o estagiário;
  • Training Agreement – É necessário entregar o TA devidamente preenchido com os dados da instituição de acolhimento e assinado pelos responsáveis pelo estágio;
  • Candidatura ao Certificado Europass – Esta candidatura possibilita o acesso ao Europass Mobility Document, certificado emitido pela Agência Nacional Erasmus +/Comissão Europeia, que valida a realização do estágio;
  • Cópia do Cartão Europeu de Seguro de Doença – Os candidatos que ainda não tenham este documento podem entregá-lo posteriormente;
  • Comprovativo de seguro com as coberturas saúde/acidente/invalidez, assistência/repatriamento e responsabilidade civil [este comprovativo apenas é exigido a alunos recém-graduados].

Mobilidade de Estágios no âmbito do Programa Erasmus+ • Preparação da Mobilidade

Dado que, no caso dos estágios Erasmus+, não há acordos bilaterais pré-estabelecidos com instituições internacionais, espera-se do candidato a estágio qualidades de iniciativa, autonomia e perseverança que lhe permitam a pesquisa e seleção de instituições profissionais/científicas compatíveis com a sua área de interesses e especialização, bem como a realização de uma autoproposta para a realização de um estágio.

Os tempos de atendimento semanais Erasmus+: SMP são períodos fundamentais para a orientação deste processo, especificamente para o apoio na pesquisa e seleção de uma instituição de acolhimento, na realização dos primeiros contactos e no desenvolvimento de um projeto de estágio criterioso, compatível com as expectativas do candidato e com as exigências da instituição de acolhimento.

Após aceitação por parte da instituição de acolhimento, o aluno/recém-graduado deve recolher informação sobre o país de destino, nomeadamente sobre as possibilidades de alojamento, serviços e questões práticas da mobilidade (viagens, envio dos formulários obrigatórios para a instituição de acolhimento, inscrição nos cursos de preparação linguística oferecidos pela instituição de acolhimento, etc.)

As bolsas de mobilidade destinam-se a auxiliar os custos decorrentes do período de estágio no estrangeiro, não cobrindo integralmente todas as despesas.

O Gabinete de Mobilidade informa que a seleção para o Programa não garante a atribuição de uma bolsa de mobilidade financiada a todos os participantes, embora possibilite a realização de estágios sem financiamento com o enquadramento e proteção legal e institucional do programa Erasmus+.
As bolsas são distribuídas de acordo com o financiamento atribuído à FPUL, tendo em conta a tabela de bolsas e as regras definidas para o Programa pela Comissão Europeia e pela Agência Nacional.

Sempre que possível, serão feitos ajustes às bolsas dos beneficiários do Programa seguindo a lista de prioridades definida no regulamento de Programa de Mobilidade da FPUL.


Regime das bolsas
O pagamento das bolsas de mobilidade será efetuado em duas prestações.

1- A primeira prestação correspondendo a 80% do valor da bolsa será paga após a assinatura do Contrato Erasmus+;
2- A segunda prestação será calculada após a entrega de todos os documentos obrigatórios e da verificação da correspondência do período de mobilidade Erasmus ao período contratado. A segunda prestação só é paga no final do ano civil/início do ano seguinte ao do ano letivo do projeto Erasmus em causa.


Antes do início do período de mobilidade, o aluno/recém-graduado deverá realizar o teste inicial de avaliação de competências linguísticas (OLS), disponibilizado pela Agência Nacional/Comissão Europeia. Este teste é obrigatório.

A subsequente realização de um curso de línguas online para aperfeiçoamento de conhecimentos linguísticos é facultativa.
As línguas disponíveis na plataforma OLS são as seguintes: Alemão, Inglês, Espanhol, Francês, Italiano, Holandês, Checo, Dinamarquês, Grego, Polaco, Português e Sueco.

Regresso à Instituição de Origem

No final da mobilidade, todos os alunos devem trazer da instituição de acolhimento 3 documentos, que têm de entregar no Gabinete de Mobilidade até 15 dias após o regresso:

1- Declaração de Estada ou Certificate of Stay – Documento comprovativo do período de mobilidade Erasmus+ para cálculo da bolsa. Este documento deverá indicar a data de chegada e de partida e estar devidamente assinado e carimbado.
nota: não são aceites assinaturas digitalizadas.
2- Declaração de aproveitamento – Declaração ou certificado com a avaliação da prestação do estagiário.
3- Europass Mobility Document devidamente preenchido e assinado pelo responsável pelo estágio na instituição de acolhimento.
nota: não são aceites assinaturas digitalizadas.

Se não for possível trazer a declaração de aproveitamento em mão, é necessário confirmar qual o serviço da instituição de acolhimento que ficará encarregue de enviar o documento por correio.
Existem ainda 2 documentos que são exigidos para a realização do restante pagamento da bolsa de mobilidade Erasmus+.

1- Relatório Final Erasmus+ – É ainda obrigatório o preenchimento do Relatório Final. Este Relatório é de preenchimento on-line e é enviado para o endereço de e-mail do aluno, no final da mobilidade e após entrega da documentação anteriormente referida.
2-Teste final de avaliação de competências linguísticas (OLS) de preenchimento obrigatório, para comparar o nível de conhecimentos linguísticos antes e depois da mobilidade Erasmus+.

Os resultados ou comprovativos de realização dos testes e questionários deverão ser reencaminhados pelo aluno ao Gabinete de Mobilidade

RESULTADOS 2019/2020

Consulta o documento oficial da Lista de Ordenação dos Candidatos Erasmus+ Estágios 2019/2020 ou através da tabela disponível em baixo.

Erasmus+ Estágios

Nº ordenação Nome Completo Nº de Aluno
1 Madalena Ricoca Freire Duarte Peixoto 12610
2 Maria Beatriz Ferro Gusmão 12933
3 Marta Filipa de Oliveira e Pereira 12928
4 Ana Maria de Oliveira Aparício Martins 13017
5 Inês Margarida Bernardes Ferreira 12983
6 Catarina Diuana Constantino 12672
7 Catarina Ribeiro da Cunha Gomes Teixeira 13236
8 Mariana Amador Alliot Madeira 12968
9 Carolina Cocco Cepeda 12663
10 Mafalda Almeida Falcão 13240
11 Nicole Galvão Healion 21477
12 Maria Mascarenhas Fonseca e Almeida Alba 21026
13 Sara Maria Martins Neves 12910
14 Andreia Fonseca de Paiva 12917
15 Natalia Gonçalves Berenger 21587
16 Marcelo Filipe Delgado Natão Rodrigues 12722
17 Maria Rodrigues Baptista Frade 21022
18 Carolina Leite dos Santos Louro 13299
19 André Fernandes Matias 21762
20 Paula Gonçalves Maciel 21691
21 Rosana Menezes Vasconcellos Terres 21887

Intercâmbios e Protocolos

A FPUL possui vários acordos/parcerias com universidades de outros países europeus.

Os alunos que frequentam um curso de Licenciatura, Mestrado Integrado ou Doutoramento na Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa (FPUL) e querem fazer um intercâmbio numa Universidade estrangeira, ao abrigo de um protocolo devem:

  1. Consultar os Protocolos existentes;
  2. Já ter concluído o 1.º ano do curso;
  3. Verificar e respeitar os prazos de candidatura definidos pela Universidade de acolhimento;
  4. Contactar o Gabinete de Mobilidade;
  5. Enviar a candidatura para a FPUL, no máximo, três meses (ou outro prazo de acordo com o ponto 3.) antes do início do semestre em que pretende iniciar o intercâmbio.

Processo de candidatura

O processo de candidatura inclui:

  • Proposta Plano Estudos – este documento deve estar totalmente preenchido com as disciplinas que pretende realizar na universidade parceira;
  • Ficha de estudante para intercâmbio – esta ficha deverá estar devidamente preenchida com os dados do aluno, validação do Coordenador do Gabinete de Mobilidade e Diretor da FPUL, indicação exata dos meses / ano letivo em que pretende realizar o intercâmbio;
  • Cópia do cartão de identificação;
  • Minuta de Procuração – o candidato deverá nomear um procurador da sua confiança e que tenha facilidade em deslocar-se à FPUL e à Reitoria da ULisboa para, durante o período de mobilidade, tratar de eventuais assuntos relacionados com a FPUL ou com a sua mobilidade;
  • Cópia do Cartão de Identificação do Procurador (Cartão de Cidadão do Procurador ou Bilhete de Identidade

A decisão relativa à aceitação das candidaturas dos alunos de intercâmbio ao abrigo de protocolos é tomada pela Universidade de Acolhimento que enviará uma carta de aceitação à FPUL.

Nota: a Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa não é responsável por qualquer apoio financeiro nestas mobilidades.

Programa Almeida Garrett

Mobilidade Nacional de Estudantes do Ensino Público Universitário

O Programa Almeida Garrett é o programa de mobilidade Nacional e foi criado por iniciativa do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP) tendo como objetivo promover a qualidade e reforçar a dimensão nacional do Ensino Superior.

No quadro da mobilidade de estudantes, o Programa Almeida Garrett oferece a possibilidade de efetuar um período de estudos, com pleno reconhecimento académico, numa universidade pública portuguesa.
O Programa não tem financiamento de suporte para os estudantes interessados em efetuar um período de mobilidade nas instituições nacionais de ensino superior.
Os estudantes que participam neste Programa apenas pagam propinas na respetiva Universidade de origem.
Não existe a atribuição de bolsas de estudo para apoiar a mobilidade dos alunos selecionados.

Quem pode candidatar-se?

Os estudantes de 1.º ciclo só poderão efetuar a sua mobilidade a partir do 2.º ano e desde que disponham, no mínimo, de aprovação em 60 créditos ECTS; o período de estudos numa instituição parceira será apenas de 1 semestre.

No 2.º ciclo, a mobilidade só poderá ocorrer a partir do 2.º semestre do 1.º ano, e com a duração máxima de um semestre.

Duração da Mobilidade

Um semestre.
Os estudantes apenas podem efetuar um único período de mobilidade em universidades nacionais.

Reconhecimento Académico

Todas as unidades curriculares que os estudantes efetuam na Universidade de acolhimento devem ser integralmente reconhecidas pela Universidade de origem, desde que correspondam ao que foi previamente definido no Plano de Estudos.

Qualquer alteração ao Plano de Estudos inicialmente aprovado deve ser comunicada e aprovada pela universidade de origem.

Caso os estudantes se inscrevam em unidades extracurriculares, os créditos das mesmas poderão não ser reconhecidos pela universidade de origem.

Candidatura

Para dar início às candidaturas o Gabinete de Mobilidade necessita dos seguintes documentos:

  • Cópia do Cartão de Identificação;
  • Minuta de Procuração – o candidato deverá nomear um procurador da sua confiança e que tenha facilidade em deslocar-se à FPUL e à Reitoria da ULisboa para, durante o período de mobilidade, tratar de eventuais assuntos relacionados com a FPUL ou a sua mobilidade;
  • Cópia do Cartão de Identificação do Procurador;
  • Proposta de Plano de Estudos – documento interno obrigatório que deverá ser entregue devidamente preenchido com os dados do aluno e Unidades Curriculares a frequentar na Instituição de acolhimento e na FPUL;
  • Comprovativo de matrícula;
  • Ficha de estudante – esta ficha deverá estar devidamente preenchida com os dados do aluno e ter validação do Coordenador do Gabinete de Mobilidade.